Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Guia contra a degola: risco da Raposa sobe. Corte cai para 44 pontos

Guia contra a degola: risco da Raposa sobe. Corte cai para 44 pontos

Com derrota para o Timão, probabilidade de queda da Raposa chega 42%. Timidamente, Peixe aparece com 1%. Pontuação para se livrar é reduzida

Em um fim de semana em que praticamente todos os candidatos ao rebaixamento perderam, pouca coisa mudou na briga contra a degola, a não ser o fato de os clubes que estão na parte de baixo da tabela terem uma rodada a menos para tentar se safar. Derrotado de virada pelo Figueirense no sábado, o América-MG, lanterna do Brasileirão, continua sendo o mais ameaçado. De acordo com Tristão Garcia, a situação é delicadíssima: o Coelho tem 98% de chances de disputar a Série B em 2012. Mas o matemático também dá boas notícias. O número mágico para escapar cai de 45 para 44 pontos.
- A boa notícia é que o corte caiu para 44 pontos, é um alento para todos - explicou.
Quem entrou na lista de candidatos ao rebaixamento, mesmo que ainda timidamente, foi o Santos. Segundo o matemático, o atual campeão da América tem 1% de chance de cair para a Série B depois de perder em casa para o Grêmio, por 1 a 0.
- O Santos tinha um traço de risco, só como alerta apareceu agora como 1%. Isso (o risco) é matemático, não tenho dúvidas de que vai sumir. A entrada, porém, aconteceu pois eles vêm perdendo muito. Nos últimos seis jogos, só venceram um e perderam cinco. O risco é mínimo, mas, matematicamente, não pode se falar em zero. Vai que alguém desperta e começa a vencer. O Muricy (Ramalho, técnico do Peixe) é inteligente e sabe que é preciso vencer dois jogos logo e viajar tranquilo para o Japão (onde o clube disputará o Mundial) - analisou.

 
 
Situações complicadas também vivem os conterrâneos do América-MG. Derrotados respectivamente por Vasco e Corinthians, Atlético-MG e Cruzeiro seguem ameaçados, mas suas probabilidades de queda após o final de semana seguiram caminhos distintos. Enquanto o Galo, que perdeu fora de casa, viu seu risco cair de 57% para 53%, a Raposa, derrotada em Sete Lagoas, passou de 38% para 42%. Para Tristão Garcia, a probabilidade de dois clubes mineiros serem rebaixados é a mesma da última rodada: 81%.
A chance de o trio cair junto, segundo Tristão, é de 12%. Embora os números sejam pouco expressivos, ele os vê como grandes em razão da representatividade que tem o estado de Minas Gerais dentro do futebol nacional.
- Acho grande. Minas Gerais é um estado tão representativo... Não é provável que os três caiam, mas não ter mineiros no Brasileiro de 2012 seria um desastre - opinou. 

O Bahia, único clube ameaçado que pontuou na rodada -  empatou sem gols com o Coritiba, no Couto Pereira - foi quem se deu melhor. De 10%, suas chances caíram pela metade: 5%.
O Atlético-MG tem campanha praticamente idêntica ao caminho do ano passado. Em 2010, após a 30ª rodada, o Galo ocupava a mesma colocação (17º), mas tinha um ponto a mais. No final, após uma arrancada com o técnico Dorival Júnior, o clube escapou da degola.

Fonte:
 GLOBOESPORTE.COM - Rio de Janeiro
Reações:

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes