Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Acidentes - Números NAS ESTRADAS


Acidentes - Números
  • 193,2 Milhões de Brasileiros(estimativa IBGE para julho 2010)
  • 1.400.000 Km de estradas, sendo apenas 18% asfaltadas
  • 60,6 Milhões de veículos, desses, mais de 14 milhões possuem mais de 10 anos de uso. (Abril/2010)
  • 53 Milhões de CNH (Carteira Nacional de Habilitação)

Acidentes:
  • Mundo: 1,2 milhão mil mortes/ano com mais de 50 milhões de feridos (OMS).
  • Brasil: 45 mil mortes/ano (incluindo óbito após 72 hs do acidente, oficialmente gira em torno de 30.000 mortes/ano)
  • 376.589 mil feridos/ano.
  • Mais de 1 milhão de acidentes/ano.
  • Prejuízos materiais em mais de 5 bilhões de dólares.
  • Prejuízos Sociais em mais de 5 bilhões de dólares.
  • O Governo gasta em média R$ 14.321,25 com vítima não fatal de acidente de trânsito.
  • A cada 22 minutos, morre uma pessoa em acidente de trânsito.
  • A cada 07 minutos acontece um atropelamento.
  • A cada 57 segundos acontece um acidente de trânsito.
  • 75% dos acidentes são causados pelo homem, 12% por problemas no veículo, 6% por deficiências nas vias e 7% por causas diversas. Se considerarmos HOMEM-VEÍCULO-VIA como causa o homem, são 93%.
  • 75% dos acidentes ocorrem com tempo bom, 68% nas retas e 61% durante o dia.
  • Maior parte das vítimas de acidentes de trânsito tem menos de 35 anos.
  • Acidente de trânsito é o segundo maior problema de saúde pública do País, só perdendo para a desnutrição.
  • Nos acidentes com vítima, os automóveis tem participação de 53%.
  • 41% dos mortos em acidentes estão na faixa etária de 15 a 34 anos.
  • 377 mil acidentes com vítimas.
  • 60% dos feridos no trânsito ficam com lesões permanentes.
  • Em 40 mil acidentes com veículos de duas rodas, aconteceram 24 mil mortes.
  • 44% dos mortos em acidentes de trânsito, são em atropelamentos.
  • 79% dos mortos são do sexo masculino.
  • 44% dos acidentes são do tipo colisão.
  • Para cada 10.000 veículos, morrem 7 pessoas no Brasil e 1,5 no Japão.
  • São Paulo é a Capital onde há o maior nº de mortos (1.883).
  • Metade dos acidentes ocorrem a menos de 10 Km de distância da residência do motorista.
  • Em 70% dos casos de acidentes com mortes, o fator álcool estava presente, mesmo sem configurar embriaguez.
  • 9,3 milhões de veículos(quase 50% da frota) possuem mais de 10 anos de uso, correspondem por 77% da poluição veicular e 60% dos acidentes com vítimas.
GERAIS
  • Trânsito - 3ª Causa Mortis do Brasil;
  • 55% de ocupação dos leitos hospitalares;
  • 45 em cada mil consegue concluir o 1º grau em 8 anos;
  • 43% dos jovens até 17 anos tem apenas 2 anos de instrução escolar;
  • No Brasil, a proporção é de 1 morto para 690 veículos, enquanto na França é para 3.000, Suíça 3.600, Alemanha 4.200, EUA 5.300, Japão 5.600 e Suécia 6.900;
  • Nos EUA no ano de 2000 o motorista gastou em média 62 horas parado em congestionamentos, tendo a cidade de Los Angeles consumido 130 horas anuais de seus condutores em congestionamentos. Ainda neste mesmo ano, houve o acréscimo de US$ 68 bilhões gastos a mais em virtude desses congestionamentos no País.
Brasil
  • Pouco mais da metada da frota registrada é composta por automóveis, cerca de 35,1 milhões
  • 15 milhões de veículos 2 rodas (motocicletas e motonetas. 12,8 e 2,2 milhões respectivamente) já correspondem a pouco mais de 25% da frota total de veículos
  • 2,1 milhões de caminhões
  • Goías em 2008 foi o Estado com maior número de vítimas fatais (11.812) decorrentes de aciente de trânsito.
  • A região sudeste é a que possui a maior frota de veículos registrados, 3,51 milhões, enquanto a norte é a menor com 2,5 milhões de veículos registrados. (Sul 12,6; Nordeste 8,5 e Centro Oeste 5,3 milhões)
São Paulo

São emplacados 150 mil novos veículos por mês.

O Estado possui:
  • 19.467.614 veículos registrados;
  • 6.3000.000 veículos na Capital;
  • 35 % da frota nacional de veículos;
  • 45 pessoas atropeladas por dia na capital;
  • 19 mil atropelados na capital por ano, desses, 862 resultaram em mortes.
  • Morrem em média, 2 motociclistas por dia na capital

Reportagens da VEJA:
Uma PESQUISA curiosa

Uma pesquisa realizada pela empresa Opinion Research Corporation International, mostra que 76% dos motoristas confessam ter o mau hábito de se distrair com outras atividades enquanto dirigem. Os pesquisadores pediram a 1016 pessoas, que indicassem um ou mais tipos de situação que as fizeram sofrer um acidente ou, pelo menos, passar um susto no trânsito. O gráfico revela os resultados

Separando uma briga dos filhos - 26%
Apagando cigarro - 22%
Usando o laptop - 21%
Conversando com um passageiro - 18%
Falando ao celular - 13%

Um estudo realizado nos Estados Unidos revela que as pessoas têm medo de morrer das causas erradas. O quadro compara as reais causas de morte prematura com aquelas que, na pesquisa, os entrevistados disseram mais temer.

Câncer - 30%
Doenças cardíacas - 29%
Acidente de carro - 28%
Cigarro - 25%
Álcool - 18%
Drogas - 17%
Armas de fogo - 15%
Aids - 8%

Principais causa de morte prematura

Cigarro - 37,7%
Obesidade - 28,3%
Álcool - 9,4%
Doenças infecciosas - 8,5%
Armas de fogo - 3,3%
Doenças venéreas - 2,8%
Acidente de carro - 2,4%
Drogas - 1,9%

Uma boa REPORTAGEM
Jovens e carros: Atração perigosa

Eles são apaixonados por carro, mas estão mais expostos aos acidentes de trânsito, que matam 25 mil pessoas por ano no Brasil

Ousados, ativos, com desejo de quebrar barreiras e inovar. Os jovens carregam diversas características, mas fazem parte da cruel realidade dos acidentes de carro, onde também se tornam personagens principais. Para se ter uma idéia da situação, 40% dos atendimentos realizados no Hospital Sarah-Salvador, no ano passado, foram pacientes de 14 a 29 anos, vítimas da violência do trânsito. No Hospital Sarah-Salvador, da Rede Sarah, que não realiza atendimentos de emergência, os pacientes são vítimas de algum tipo de acidente com lesão medular ou cerebral e estão em tratamento de reabilitação. São muitos adolescentes e adultos jovens que fazem parte do grupo de risco no trânsito. Segundo o sociólogo Eduardo Biavati, responsável pelo Centro de Pesquisa de Prevenção da rede, eles estão mais expostos aos acidentes, levando-se em conta os padrões de comportamento, como a velocidade, a taxa de utilização do cinto de segurança e hábitos de lazer, que quase sempre envolvem a bebida alcoólica. “Os acidentes mais graves são com os jovens”, garante a psicóloga Nereide Tolentino, consultora do Instituto Nacional de Segurança no Trânsito. Segundo ela, não é exagero dizer que quase 70% dos acidentes fatais no trânsito envolvem jovens de 18 a 25 anos. Fatores De acordo com Nereide, dois fatores são fundamentais para traçar esta realidade. Em primeiro lugar, o fato da idade ser própria da ousadia, das crenças pessoais, “de que com ele as coisas não vão acontecer”. O outro aspecto, segundo ela, é a falta de conhecimento. “O jovem aprende a dirigir mal. Não está preparado para respostas imediatas”, diz. Ela ressalta que o motorista novo ousa na direção, no dia-a-dia, mas não está habilitado para emergências. “Ele não tem nenhum treinamento para situações de emergência. Quando passa por uma poça de água ou óleo na pista, ele não sabe que não se deve frear. Não tem esta informação e faz o que vem na mente mais rapidamente”. O excesso de velocidade e a bebida alcoólica são considerados causas de acidentes em geral, enquanto são grandes atrativos para os jovens. Segundo Nereide, estas duas coisas, combinadas ou não, agravam os fatores apontados acima por ela. O álcool torna o reflexo mais lento e a velocidade faz com que a situação de emergência esteja mais próxima. Exemplo: um cachorro que atravessa a rua na frente do carro que está a 80 km/h ocorre em um segundo. Com o álcool, é possível que a pessoa nem veja o que está ocorrendo.

Turma dentro do carro aumenta risco

A questão do exibicionismo do jovem com o carro não gera, na opinião da psicóloga, o problema da velocidade. Quanto aos rachas e pegas, estes são aspectos que, para ela, dependem de outros comportamentos psicológicos. São pessoas que, se não tivessem o carro, estariam colocando em risco a vida delas e de outras da mesma forma, com outros instrumentos. Mas a “zoeira” que é comum dentro do automóvel de um jovem, acompanhado por amigos, com som em alto volume e tendo na paquera um dos objetivos do passeio, pode ser apontada como mais um fator que agrava a questão da segurança e da atenção. Como o padrão de lazer deles é o de nunca sair sozinho, este é um outro aspecto preocupante, segundo Eduardo Biavati. “É o ‘eu e minha turma’. Então, em um acidente, sempre mais de um vai se machucar”, diz o sociólogo. A impaciência desta faixa etária também é característica. É comum observar no tráfego jovens motoristas “costurando” entre os demais carros, “grudando” no fundo do carro que está à frente, ultrapassando pela direita ou na contramão. Nereide observa que os jovens não aceitam freios e limites. “E o congestionamento é um limite que ele acha que deve suplantar”, diz.

Morte e incapacitação física

Alta velocidade transforma ruas da cidade em rodovias e aumenta a gravidade dos acidentes De acordo com pesquisa realizada no Hospital Sarah-Salvador, no ano passado, grande parte dos atendimentos foi de vítimas de trânsito, tendo como causa a alta velocidade. “A velocidade média do carro onde estava a vítima era de 80 km/h. Em cerca de 30% dos casos, estava acima dos 100 km/h”, informou o sociólogo Eduardo Biavati. Um aspecto que ele ressalta é que o tipo de acidente em Salvador tem característica de acidente de rodovia: um grande número de colisões com capotamento ou capotamento com colisão em objeto fixo, como poste. Se houver uma batida frontal com o carro a 80 km/h, é preciso levar em consideração que o outro veículo também está em movimento e, então, é possível imaginar o impacto que isto representa. Seqüelas De volta aos números que marcam a violência no trânsito (registrados apenas no Hospital Sarah), mais da metade dos pacientes que chegaram ao hospital sofreram uma lesão medular e cerebral, “sendo que uma boa parte, inevitavelmente, vai ter como conseqüência a incapacitação física”, segundo Eduardo. “Para cada vítima fatal, 13 sobreviveram com algum tipo de ferimento, que pode ser desde um machucado no dedo até lesões na medula ou no cérebro”. De cada 13, quatro sobreviveram com seqüela definitiva, algum tipo de incapacitação. “Se se levar em conta que são 25 mil mortes por ano, estatística que se repete há 10 anos, 100 mil ficam incapacitados fisicamente”. Na melhor das hipóteses, ficarão dependendo apenas da cadeira de rodas, segundo Eduardo.

Aulas de como conviver no trânsito

O carro não deve ser visto como uma máquina. É preciso mostrar todos os aspectos que o automóvel e o trânsito representam, levando-se em conta as questões de educação e cidadania. Na definição da psicóloga Nereide Tolentino, o trânsito é um espaço público que as pessoas têm de saber dividir e conviver. Para ela, o papel da família, quando bem estruturada, que é realmente um núcleo de desenvolvimento de valores, contribui para a formação do futuro condutor. Também depende de outras ações. Nereide lembra que o Rio Grande do Sul foi o primeiro estado brasileiro a implantar a obrigatoriedade do curso de formação dos motoristas, antes mesmo do novo Código de Trânsito Brasileiro passar a vigorar. “O percentual de acidentes depois da implantação do curso é menor, independentemente da faixa etária”, informa a psicóloga, lembrando que, neste mês, será lançado um projeto de formação no ensino médio. Escolas A Rede Sarah está realizando um trabalho nas escolas públicas e particulares, nas cidades onde há os hospitais, incluindo Salvador. Trata-se da “Superaula de Trânsito”, destinada aos alunos do 3º ano do ensino médio (antigo 2º grau), ou seja, aqueles que estão prestes a tornarem-se ou já são motoristas. As aulas abordam vários tipos de acidentes, que geram lesões cerebrais e medulares, estando em destaque os de trânsito. Estima-se que uma média de 30% dos cerca de 212 mil atendimentos no Hospital Sarah-Salvador, no ano passado, foram de tratamento e reabilitação de algum trauma gerado em acidente de trânsito. Eduardo Biavati compara que o gasto da Rede Sarah para o transporte de cada aluno da escola pública até o local de realização da “Superaula” é de R$ 1,50, enquanto o tratamento de reabilitação de pacientes tetraplégicos pode chegar a mais de R$ 50 mil por ano. O agendamento das aulas, em Salvador, pode ser feito pelo telefone (71) 372-3244, fax (71) 372-3240 ou pelo e-mail malu@ssa.sarah.br.

Três vezes mais risco

O risco de acidente com jovens abaixo de 20 anos é três vezes maior do que com uma pessoa de 35 anos de idade. Além disso, a incidência maior de acidentes e de casos com perda total, ou seja, maior gravidade, ocorre entre os jovens, principalmente os do sexo masculino. Os dados fazem parte do estudo estatístico que a Itaú Seguros realizou, analisando o universo dos seus usuários. Este estudo é tomado como base para os descontos oferecidos no seguro do carro, de acordo com o perfil do motorista, mas também revela aspectos sobre a incidência de sinistros, segundo o gerente de Seguro de Carro da empresa, Fernando Reinhardt. Outros dados, de acordo com o perfil do cliente, demonstram que as mulheres se envolvem menos em acidentes - uma diferença, na média, de 10% - do que os homens. Esta diferença aumenta entre os mais jovens. Ou seja, a incidência de sinistros é ainda maior entre os jovens do sexo masculino, em relação ao sexo feminino.

A opinião deles

Os jovens também são capazes de identificar as atitudes que levam ao acidente. No convívio com pessoas da mesma idade ou observando o comportamento dos motoristas novos, eles notam as infrações ou atos irresponsáveis cometidos no trânsito. O estudante de direito Emanoel Fernandes da Cunha, 22 anos, por exemplo, acredita que a “irresponsabilidade e a falta de consciência de que ali (o carro) pode ser um instrumento perigoso, que pode matar”, são as causas dos acidentes entre jovens. Segundo ele, é preciso mais respeito com a vida própria e a outros. Para o universitário Henrique Magalhães, 23 anos, o motorista jovem pode estar capacitado e habilitado para dirigir e ter bons reflexos. Mas, quando tem excesso de confiança, como nas manobras ou ultrapassagens perigosas, põe tudo a perder. Irresponsabilidade, falta de paciência ou prudência, audácia, querer chegar mais rápido ou bebida alcoólica são as atitudes mais comuns, apontadas pelo estudante Davi Magalhães Mota, 21 anos. O álcool, combinado ou não com as drogas, e negligência são causas para a exposição do jovem aos acidentes, na opinião da Flávia Abreu, 21 anos. O consumo de bebida alcoólica e velocidade também são apontados pelos estudantes Paulo Roberto Duarte, 20 anos, e José Leandro Cardoso Brito, 19 anos. “Além da falta de respeito à vida. Não são todos, mas a maioria. Parece que não têm medo das conseqüências, do que pode acontecer”, afirma o estudante de engenharia elétrica Bruno Rodrigues Quadros, 19 anos.

fonte:
http://transitobr.com.br/index2.php?id_conteudo=9

domingo, 27 de novembro de 2011

Os paradoxos da globalização do mundo em que vivemos.



Os paradoxos da globalização do mundo em que vivemos.

A Terra gera alimento duas vezes mais do que seus 7.000 bilhões de pessoas necessitam para viver, apesar de que 925 milhões de pessoas estavam em uma situação de fome crônica em 2010.
Este foi indicado para Servimedia o diretor do escritório da FAO em Espanha, Henry Keep, que perguntava "como em um planeta com tal produção pode ter pessoas que passam fome."

Em sua opinião, "o livre jogo da oferta e demanda não explicam a fome no mundo", e até mesmo a seca recente e crescimento populacional são uma questão em vista dos dados.
Você a acompanhar a falta de vontade política dos Estados e da especulação nos preços dos alimentos como as principais causas do problema, como afirma no livro "a especulação financeira ea crise alimentar", disse José Maria Medina e Kattya Cascante.

Medina, diretor do Prosalus ONG e coordenador do direito "à Alimentação. Urgente ", explicou como a taxa dos preços dos alimentos da FAO se manteve constante entre 1990 e 2006, variando entre 90 e 120 pontos e uma média em torno de 100 durante todo o período.
No entanto, no final de 2007 e início de 2006, os preços começaram a subir sem parar, atingindo 213 em 2008 do índice, disse ele. Caiu novamente em 2009 mas em 2010 começou uma outra subida (até 214) e em 2011 atingiu cerca de 240 pontos, disse Medina.

O livro também destaca que o mercado de commodities de alimentos aumentou de cerca de 35.000 bilhões em 2004 para construir 350 mil milhões em 2009.
Para Medina, "o blefe da bolha imobiliária atraiu fundos de investimento para este sector, parece seguro e rentável", que em sua opinião, explica o aumento ea volatilidade dos preços dos alimentos.

Para isto é preciso acrescentar a monopolização do mercado nas mãos de poucas empresas, continuou o especialista, ea acumulação de terras, especialmente na África, onde as empresas multinacionais estão fazendo grandes extensões de terra.

Cinco empresas controlam 80% da produção e comércio de grãos, quatro 100% de sementes transgênicas, três monopolizar o mercado mundial de lácteos e três são responsáveis ​​por produção de milho no mundo, diz no livro.

Portanto, G-20 exige uma aprovação regulamentar internacional para limitar o percentual do mercado de alimentos nas mãos de um grupo de investidores, para estabelecer uma taxa contra movimentos especulativos nesta área, impor uma moratória sobre a venda de terras, e terminando prémios para os agrocombustíveis.
No entanto, no final de 2007 e início de 2006, os preços começaram a subir sem parar, atingindo 213 em 2008 do índice, disse ele. Caiu novamente em 2009 mas em 2010 começou uma outra subida (até 214) e em 2011 atingiu cerca de 240 pontos, disse Medina.

O livro também destaca que o mercado de commodities de alimentos aumentou de cerca de 35.000 bilhões em 2004 para construir 350 mil milhões em 2009.
Desgaste notou a falta de transparência neste mercado, os governos como China e Índia não informam a sua produção para ser secreto, por isso "só beneficia algumas empresas", disse ele.



Autor: Agências - Fonte: noticias.lainformacion.com

Foto: apadrino.com

Contra o aborto

Contra o aborto


O aborto é " a interrupção voluntária da gravidez humana ". Portanto , o aborto é pecado porque é a morte deliberada de um bebê por nascer.
Assim, irmãos e irmãs que são casadas , exorto-vos a fugir deste pecado , para que você se move a ira de Deus . Certamente, se você decidir fazer um aborto , Deus vai castigá-lo pelo seu pecado . Obviamente, não estou a falar de aborto porque o aborto é ' a expulsão espontânea ou não planejada de um feto do útero antes que ele seja capaz de sobreviver de forma independente ", isto é , algo que não é causado ou programadas pela mulher ou do casal.
Para mostrar a você a partir das Escrituras que o aborto é pecado diante de Deus , quero citar algumas passagens da lei de Moisés, que é feito para tudo o que é contrário à sã doutrina . Aqui está o que Deus disse a Moisés no Monte Sinai: "Se a luta dos homens, e feriu uma mulher com a criança , para que ela dá à luz prematuramente , mas sem prejudicar a seguir, ele certamente será punido de acordo como o marido da mulher lhe impõe , e pagará como os juízes a determinar. Mas se houver morte , então darás vida por vida , olho por olho , dente por dente , mão por mão , pé por pé , queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe para a banda "( Êxodo 21.22-25 - NVI ). Agora, como você pode ver , a lei previa uma situação na qual dois homens brigando acidentalmente ferir uma mulher grávida. A lesão faz com que a mulher entrar em trabalho de parto prematuro , resultando em um nascimento prematuro de seu filho. Se nem a mulher nem a criança é prejudicada , em seguida, a Lei de Moisés ordenou que aquele que causou o nascimento prematuro deve pagar uma multa. Mas se a morte ou mesmo lesões resultaram da briga , a lei impôs um castigo paralelo: se o bebê prematuro morreu , o que causou o nascimento prematuro era para ser condenado à morte - "você deve dar a vida para a vida. " Então, para causar a morte de uma criança pré- nascida foi homicídio sob o Antigo Testamento homicídio - punível com a morte . Agora, se de acordo com Deus, o que causou a morte de um bebê pré -nascido acidentalmente foi merecedor da morte , é evidente que desde que o aborto é a morte deliberada do feto por um médico de aborto em conluio com a mãe , aqueles que deliberadamente postas à morte de um feto são merecedores de morte , também, aos olhos de Deus. Não pode ser de outra forma. Portanto, irmãos e irmãs , eu digo novamente, fugir do aborto.
Agora vamos examinar à luz das Escrituras, as razões pelas quais as mulheres têm um aborto , a fim de mostrar que não justificam a todos aborto.
Muitas mulheres têm um aborto , porque eles não querem dar à luz a muitas crianças e, em sua opinião, há " filhos desejados e indesejados. "Entretanto, isso não justifica o aborto porque a criatura que está no ventre da mulher é um ser humano formado pelas mãos de Deus. Mulheres em Cristo, não tenhais medo de dar à luz a muitas crianças , Deus não vai abandoná-los , mas vai cumprir todas as suas necessidades. Tenha fé nEle. Sabe disso, que a Escritura afirma que aqueles que têm muitas crianças estão felizes (Salmo 127:5 ). Não pode haver crianças não desejadas na vida de um casal cristão , para cada criança é um dom de Deus, e cada cristão deve estar disposto a receber qualquer presente de Deus.
Muitas outras mulheres têm um aborto porque foram estupradas ou porque os testes revelam que o feto tem anomalias graves. Estes argumentos apresentados a favor do aborto não se justificar o aborto seja, para a criatura que está no ventre da mulher ainda é um ser humano formado pelas mãos de Deus e, portanto, ele tem o direito de ser seguramente levados para o mundo, independentemente de como ele foi concebido. Portanto , exorto todas as mulheres cristãs que estão com a criança por causa de um estupro ou de saber que sua criança por nascer tem anomalias graves para dar à luz seu filho. Por certo , uma vez que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus , Deus vai transformar o mal em bem : Ele vai ter que o mal e os seus efeitos terríveis sobre a sua vida e trazer o bem dela, ter fé em Deus.
Hoje , o aborto é legal no país (assim como em muitos outros países ) , mas é pecado diante de Deus. Que o aborto é pecado é confirmada pelo sentimento de culpa se sente uma mulher depois que ela teve um aborto. Pelo contrário, aquelas mulheres que , apesar de terem sido aconselhados a fazer um aborto , se recusou a fazer um aborto agora estão felizes e não se arrependem de tomar essa decisão .
Giacinto Butindaro


por
hewhohasearslethimhear

sábado, 26 de novembro de 2011

Coritiba x Avaí - A esperança é a última que morre!



Coxa precisa vencer o Leão e torcer por tropeço de rivais




Com uma pequena esperança de permanecer na briga pela Taça Libertadores de 2012, o Coritiba enfrenta o já rebaixado para Série B, Avaí, na tarde deste domingo, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 37ª rodada do Brasileirão. Sonhando, o Coxa quer a vitória a todo custo para ficar ainda na disputa.
Com 54 pontos, está nona colocação, com três pontos a menos que o Figueirense, que no momento é o quinto com 57. Por conta de confrontos que terão entre times que estão na briga, o Coxa sabe que pode chegar lá, mas para isso, terá que vencer o rebaixado Avaí, que tem 30 pontos e está na lanterna do Brasileirão.

Duas mudanças e um time focado!
O técnico Marcelo Oliveira sabe que seu time não terá vida fácil pela frente. Mesmo com o Avaí já rebaixado, ele sabe das qualidades do Leão Catarinense. Para o jogo, o treinador não terá o meia Leandro Donizeti, que está suspenso pelo STJD. Com isto, ele garantiu que Tcheco vai para o jogo.

Outro que não atuará é o atacante Davi, que está lesionado. Com isto, Everton Ribeiro também já está confirmado no time. "O Tcheco vai jogar um pouco mais atrás, ao lado do Gago, para liberar bastante o Rafinha e o Everton Ribeiro. É um jogo que precisamos atacar e vamos para cima. Podemos até perder na marcação, mas ganhamos com a experiência do Tcheco", comentou o treinador.

Pensando em 2012!
O Avaí, rebaixado, entra em campo com a cabeça em 2012. Com Mauro Ovelha como técnico, o time está em ritmo de fim de temporada e não tem mais interesse no Brasileirão. Com isto, o interino Edson Neguinho já confirmou o time que vai ao campo para o jogo. E, terá muitas mudanças do último duelo.

Arlan, na lateral-direita; Fernandinho, na lateral-esquerda; Welton Felipe, na zaga; e Acleisson e Leandrinho no meio-campo são as caras novas do time. Quem é dúvida para o jogo é o atacante Willian, que sentiu uma lesão no treino deste sábado e não sabe se jogará. se ele não for ao campo, Diego fará dupla com Cleverson.



fonte:
Agência Futebol Interior

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Vulgar no Brasil, Buceta é esperança de gols da Espanha


Vulgar no Brasil, Buceta é esperança de gols da Espanha

Se o nome Ana Buceta não lhe soa bem, saiba que na Espanha é sinal de bons agouros para o futebol feminino local. A atacante, que atua pelo El Olivo, recém-promovido à primeira divisão do país, teve sua trajetória destrinchada pela versão digital do diário espanhol “Marca”.
O texto aponta Buceta como uma jogadora completa, capaz de cumprir com excelência as funções de atacante e meio de campo. Seu porte físico e a habilidade para arrematar a gol também são enaltecidos.
Natural de Moaña, município da província de Pontevedra, Buce, como é conhecida, assinou o seu primeiro contrato com apenas 14 anos. Do pequeno Bértola, ganhou o mundo. Hoje, a atacante já acumula jogos nas seleções inferiores da Espanha, ainda incipiente no futebol feminino. Aos 18 anos, é tida como a mais provável estrela do time de cima.
fonte:

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O ÁTOMO

O  Átomo
Todas as substâncias são formadas de pequenas partículas chamadas átomos. Para se ter uma idéia, eles são tão pequenos que uma cabeça de alfinete pode conter 60 milhões deles.

Os gregos antigos foram os primeiros a saber que a matéria é formada por tais partículas, as quais chamaram átomo, que significa indivisível. Os átomos porém são compostos de partículas menores: os prótons, os nêutrons e os elétrons. No átomo, os elétrons orbitam no núcleo, que contém prótons e nêutrons.

Elétrons são minúsculas partículas que vagueiam aleatoriamente ao redor do núcleo central do átomo, sua massa é cerca de 1840 vezes menor que a do Núcleo. Prótons e nêutrons são as partículas localizadas no interior do núcleo, elas contém a maior parte da massa do átomo.



O Interior do Átomo

No centro de um átomo está o seu núcleo, que apesar de pequeno, contém quase toda a massa do átomo. Os prótons e os nêutrons são as partículas nele encontradas, cada um com uma massa atômica unitária.

O Número de prótons no núcleo estabelece o número atômico do elemento químico e, o número de prótons somado ao número de nêutrons é o número de massa atômica. Os elétrons ficam fora do núcleo e tem pequena massa.

Há no máximo sete camadas em torno do núcleo e nelas estão os elétrons que orbitam o núcleo. Cada camada pode conter um número limitado de elétrons fixado em 8 elétrons por camada.



Características das Partículas:

Prótons: tem carga elétrica positiva e uma massa unitária.
Nêutrons: não tem carga elétrica mas tem massa unitária.
Elétrons: tem carga elétrica negativa e quase não possuem massa.


Estudo do Átomo

Em 1911 o físico neozelandês Ernest Rutherford fez sua "experiência da dispersão" para suas novas descobertas sobre a estrutura do átomo e dela surgiu a base para o modelo de átomo que estudamos até os dias de hoje.



Rutherford bombardeou uma fina camada de ouro com partículas alfa (partículas atômicas emitidas por alguns átomos radioativos), sendo que a maioria atravessou a lâmina, outras mudaram ligeiramente de direção e algumas rebateram para trás. Ele concluiu que isso acontecia porque em cada átomo de ouro há um denso núcleo que bloqueia a passagem de algumas partículas.

Física Nuclear

O estudo do núcleo (centro) do átomo é chamado Física Nuclear. Como resultado desse estudo os cientistas descobriram maneiras de dividir o núcleo do átomo para liberar grandes quantidades de energia.

Ao se partir um núcleo, ele faz com que muitos outros se dividam, numa reação nuclear em cadeia. Nas usinas nucleares as reações são controladas e produzem luz e calor para nossos lares. Usinas nucleares produzem artificialmente grandes quantidades de energia.

O Sol é a maior fonte de energia nuclear. A cada segundo no interior do Sol, ocorrem milhões de reações nucleares em cadeia, pois, o intenso calor do Sol fazem com que seus átomos se choquem uns contra os outros e simulam em reações conhecidas como fusão nuclear. O núcleo de cada átomo libera energia que sentimos na forma de calor e enxergamos na forma luz. Enormes explosões de energias, chamadas de protuberâncias solares, ocorrem ocasionalmente na superfície do Sol.

Física de Partículas

Tudo que conhecemos consiste em minúsculos átomos, que são formados por partículas ainda menores e a Física de Partículas é o estudo dessas últimas que constituem os mais básicos blocos formadores da matéria no universo.

O estudo das partículas dá aos cientistas o conhecimento amplo do Universo e da natureza da matéria. Grande parte deles concorda que o universo se formou numa grande explosão, chamada de Big Bang. Segundos após o Big Bang, acredita-se que as partículas atômicas e a radiação eletromagnética foram as primeiras coisas que passaram a existir no Universo.

Partículas Fundamentais

Os físicos dividem as partículas atômicas fundamentais em três categorias: quarks, léptons e bósons. Os léptons são partículas leves como o elétron.

Os bósons são partículas sem massa que propagam todas as forças do Universo. O glúon, por exemplo, é um bóson que une os quarks e estes formam os prótons e os nêutrons no núcleo atômico.

Os quarks se combinam para formar as partículas pesadas, como o próton e o nêutron. As partículas formadas pelos quarks são chamadas hádrons. Tal como outras partículas tem cargas diferentes, tipos diferentes de quarks tem propriedades distintas, chamadas "sabores" e "cores" , que afetam a forma de como eles se combinam.



Acelerador de Partículas

Partículas atômicas são estudadas com o uso dos aceleradores de partículas, as quais são máquinas complexas que disparam partículas atômicas a velocidades altíssimas, fazendo-as colidir com outras. Tais colisões expõem novas partículas que podem ser analisadas.

Há dois tipos de aceleradores:

Circular: As partículas são disparadas em círculos cada vez mais rápidos, por meio de poderosas forças elétricas e quando ganham suficiente rapidez são soltas em uma trilha central onde colidem com partículas alvo.

Linear: São disparadas duas trajetórias de partículas em alta velocidade, uma contra a outra.



Nos dois tipos de aceleradores de partículas acima, as trajetórias são registradas e as informações são fornecidas a computadores, que investigam as novas partículas.

Fissão Nuclear

Há dois tipos de reação nuclear: a fissão e a fusão. As usinas nucleares usam a fissão para produzir sua energia. Partículas atômicas que se movem com grande rapidez, chamadas nêutrons, são atiradas contra o núcleo do átomo para dividi-lo. Essa divisão é chamada fissão e faz com que os outros átomos também se dividam, numa reação em cadeia. Nesse processo, um pouco da massa (o número de partículas pesadas dentro do átomo) se perde, convertendo-se em imensas quantidades de energia.

Ao se iniciar uma reação de fissão nuclear, uma partícula rápida chamada nêutron é disparada contra o núcleo de um átomo de Urânio 235. O nêutron de alta velocidade, tem potência suficiente para penetrar no interior do núcleo onde é absorvido, em seguida, o núcleo se divide em duas partes num processo chamado fissão. Essa fissão produz mais dois ou três nêutrons que vão dividir mais núcleos numa reação em cadeia. Cada vez que um átomo sofre uma fissão, libera grande quantidade de energia.



Reações Nucleares em Cadeia

Urânio-235 é uma forma de urânio utilizada em reações nucleares em cadeia, por que seus átomos instáveis se desintegram facilmente. Se o fragmento de urânio ultrapassar certo tamanho (conhecido como massa crítica), seus átomos se desintegram automaticamente.

A massa crítica de urânio-235 eqüivale a mais ou menos o tamanho de uma bola de tênis. Se for maior, os átomos automaticamente se desintegram e cada um, por sua vez, libera dois ou três nêutrons. Cada nêutron desintegra o núcleo de dois ou três átomos. A cada vez que um átomo se desintegra, enorme quantidade de energia é liberada. Uma reação em cadeia, não controlada, prosseguiria indefinidamente.



Reatores de Fissão Nuclear

Os reatores de fissão produzem energia nuclear em usinas geradoras. No centro do reator, há barras cilíndricas de urânio-235, cujos átomos se desintegram em reações nucleares em cadeia.





As reações são intensificadas e diminuídas, ou mesmo interrompidas, por um moderador (usualmente grafita), por barras de boro ou cádmio. As energias dessas reações aquece água ou dióxido de carbono. Isso produz o vapor. O reator de fissão é alojado no interior de uma cúpula de paredes de concreto. Por segurança, no centro ou núcleo do reator as barras de urânio combustível ficam sob 10,5 m de água.

Termos Nucleares

Existem muitos termos especiais para descrever os processos e os equipamentos usados nas usinas geradoras de energia. Os mais freqüentes estão relacionados a seguir:

Lixo Nuclear: O lixo nuclear é o material radioativo já usado, que precisa ser descartado com segurança. É extremamente perigoso, pois emite ondas de alta freqüência, chamadas radiação, capazes de danificar tecidos vivos. A radiação pode perdurar por milhares - e, alguns casos milhões de anos. O lixo nuclear é produzido em laboratórios de pesquisa, usinas, hospitais, bem como nos reatores nucleares de fissão. Mas a maior parte do lixo "quente" provém dos reatores. Parte do lixo pode ser reprocessada para a produção de novo combustível nuclear, mas o restante tem de ser enterrado, ou tratado em usinas especiais. Guardar o lixo nuclear é difícil, porque há sempre o perigo de um vazamento.

Reatores Rápidos: Funcionam de forma semelhante aos de fissão nuclear. A diferença é que, fornecem energia para o presente, eles criam o combustível para as reações futuras.

Fusão do Núcleo do Reator: Se sair do controle devido a falha mecânica, a reação em cadeia que ocorre no interior do reator fará com que o núcleo desse reator se funda, quando a intensidade do calor crescer. Finalmente, o núcleo do reator poderá explodir ou queimar juntamente com o restante do reator, disso resultando efeitos desastrosos. Em 1986, na usina de Chernobyl, na Ucrânia, um dos reatores explodiu e ficou queimando durante duas semanas, até que o incêndio foi, finalmente, extinto. Fusões parciais já ocorreram em acidentes ocorridos em várias outras usinas nucleares.

Sistema de Refrigeração: Um refrigerante é um fluído utilizado para remover o calor de um sistema, seja para controlar a temperatura, seja para transportar o calor para outra parte. Nas reações nucleares, o refrigerante é usado para transferir o calor gerado durante a reação, do núcleo do reator para a usina onde será convertido em eletricidade.

Barras de Controle: São inseridas no núcleo dos reatores nucleares. Quando elas penetram no núcleo do reator, a reação da cadeia dos átomos que se desintegram diminui de velocidade; quando são retidas, a reação aumenta de velocidade. As barras de controle contém os elementos boro ou cádmio, que absorvem nêutrons produzidos pela reação. Isso garante que a reação prossiga equilibradamente. As barras também podem ser usadas para parar totalmente a reação em cadeia no caso de uma emergência.

Moderador: Um nêutron de baixa velocidade causará uma reação de fissão de maior probabilidade do que um nêutron rápido. Movendo-se muito depressa, o nêutron pode ricochetear contra um átomo vizinho, em vez de desintegrá-lo. Muitos reatores necessitam de um moderador para manter o andamento de uma reação em cadeia, diminuindo a velocidade dos nêutrons. O moderador se localiza no núcleo do reator; pode-se usar vários materiais, inclusive água e grafita.

Fusão Nuclear

A fusão nuclear é um tipo de reação que produz imensas quantidades de energia. Ela ocorre naturalmente no interior do Sol, gerando a energia térmica que necessitamos para sobreviver na Terra. A temperaturas de 14.000.000 ºC (quatorze milhões de graus Célcius), os núcleos de dois átomos de hidrogênio se fundem ou unem. No processo, um pouco de massa é perdida e convertida em energia.

No sol, onde a fusão nuclear ocorre naturalmente, os núcleos de tipos de gás hidrogênio se fundem formando o gás hélio e mais uma partícula atômica chamada nêutron. Nesse processo se perde uma pequena quantidade de massa que se converte em enorme quantidade de energia. As temperaturas extremamente altas que existem no Sol, fazem com que este processo se repita continuamente.



Reatores de Fusão Nuclear

Para alcançar as temperaturas necessárias para a fusão nuclear, os átomos de hidrogênio são aquecidos em um reator de fusão. Os núcleos dos átomos são separados dos elétrons (partículas com carga elétrica negativa) e se forma um tipo especial de matéria chamado plasma. Para que os núcleos separados de hidrogênio possam se fundir, o plasma deve ser conservado a temperatura de aproximadamente 14.000.000 ºC (quatorze milhões de graus Célcius).

O campo eletromagnético dentro do reator, mantém as altas temperaturas necessárias para a fusão nuclear. Ainda estão sendo feitas pesquisas para fundir núcleos de hidrogênio em larga escala, nos experimentos de fusão da Joint European Torus, na Inglaterra.





Relógio Atômico

A medição do tempo para fins científicos deve ser muito precisa e o Relógio Atômico é o mais preciso de todos que existem atualmente. Ele mede as diminutas trocas de energia do interior dos átomos do metal Césio. Por serem muito regulares, as trocas criam um padrão preciso para medir o tempo. O Relógio Atômico mede as vibrações naturais dos átomos de Césio. Eles vibram mais de 9 bilhões de vezes por segundo, com isso, o Relógio Atômico atrasará poucos segundos a cada 100.000 anos.

Fonte:

sobre Física
por Prof. Luiz Roberto Cupido
profcupido@horizon.com.br



 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Mulher agride atendente após esperar por atendimento em posto no PR Caso ocorreu na noite de terça (8), em Curitiba; veja o vídeo. Mulher afirmou à polícia que esperou por pelo menos 4 horas.

Caso ocorreu na noite de terça (8), em Curitiba; veja o vídeo.
Mulher afirmou à polícia que esperou por pelo menos 4 horas.

Uma mulher foi detida pela Guarda Municipal após agredir uma funcionária de uma Unidade de Saúde 24 horas no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, na noite de terça-feira (8).
Veja a reportagem do Bom Dia Paraná, da RPC TV
De acordo com os policiais, a mulher era parente de um dos pacientes e teria agredido a atendente porque cansou de esperar pelo atendimento do familiar. Ela afirmou que ficou pelo menos quatro horas esperando o atendimento médico.
No local, outros pacientes também reclamaram da demora. "Nossa ajuda aqui não existe. Ou você tem dinheiro para pagar um plano de saúde ou você vai penar (...) a criança vai sofrer", disse a mãe de um dos pacientes que aguardava na fila.
Luis Girardello, que é coordenador da unidade de urgência e emergência da unidade, afirma que a equipe está completa e que a demora não está relacionada à falta de médicos. "Os pacientes que são classificados com risco de vida são atendidos em menos de dez minutos. Os pacientes que não são classificados como urgência e emergência deveriam ser consultados em unidades básicas de saúde. Por isso, essas pessoas acabam esperando por muito mais tempo porque a demanda é muito grande", relatou.
A mulher detida foi encaminhada para a delegacia. Ela foi indiciada por dano ao patrimônio público, lesão corporal e por desacato a autoridade. Segundo os policiais, ela foi liberada por volta das 6h desta quarta-feira (9).

Sócios Coritiba contaram com bilheteria exclusiva no primeiro dia de venda. Procura é intensa durante todo o dia

Sócios Coritiba contaram com bilheteria exclusiva no primeiro dia de venda. Procura é intensa durante todo o dia
09/11/2011 

O primeiro dia de venda de ingressos para o jogo contra o Flamengo teve movimento durante todo o dia. O Sócio Coritiba – que paga mensalidades a partir de R$ 9,90 – teve bilheteria exclusiva de atendimento. Mas a procura também foi grande nas outras bilheterias.
Quem já é Sócio tem lugar garantido, e quem ainda precisa ficar em dia pode aproveitar os horários especiais de atendimento da Central de Sócios nos próximos dias que antecedem a partida.
Para fazer parte dessa história é muito simples. Faça seu cadastro pela internet e torne-se sócio, pagando mensalidades a partir de apenas R$ 9,90.
Quem ainda não é sócio, pode aproveitar a oportunidade de fazer parte do Coritiba com mensalidades a partir de R$9,90. Faça seu cadastro pela internet e torne-se sócio Torcedor Coritiba, com direito à compra de ingressos com 50% de desconto.
Os sócios do Coxa também podem entrar em contato com a Central de Relacionamento sem sair de casa. Com o atendimento via Chat é possível tirar suas dúvidas, atualizar dados cadastrais e também regularizar a situação. O atendimento é realizado no mesmo horário de expediente da Central.
Confira o horário de expediente da Central para esta semana:
Quinta e sexta-feira – das 09h às 21h
Sábado – das 09h às 17h
Domingo – das 09h às 16h
Fonte:
Coritiba.com

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Poder,sucesso,dinheiro e corrupção

Corrupção e Poder


Enquanto um ex-presidente bufão, através de um assessor especial depoha nenhuma, já que não é mais presidente, declara à imprensa que está "iradíssimo" com o que considera injusta classificação do Brasil na 84ª posição em Índice de Desenvolvimento Humano, o IDH; enquanto um bando de vândalos que se diz de estudantes invade, depreda, ocupa a reitoria da USP como forma de protesto pela presença da política militar no campus para assegurar a segurança daquela comunidade acadêmica, ao tempo em que isso os impede de fumar maconha.

Enquanto a imprensa genuflexa voluntária segue carimbando a ideia de que dona presidente não executa nenhum projeto de fato, desde que tomou posse, porque é "meticulosa" e vão cobrindo a sua incompetência administrativa e falta de interesse; enquanto vendem graciosamente a ideia de que a presidente é rigorosa no combate à corrupção que assola seu desgoverno, herdada do ExPirado que é cada vez menos ex, porque se vê obrigada a encenar pedidos de demissão de 5 ministros pela prática de corrupção, em 10 meses de mandato; enquanto o MEC dá mais um vexame na desorganização do ENEM e lá se vão expostas as fragilidades da educação numa ideologia totalitária de governo que sabe que, para se firmar, é necessário que não haja formação educacional de fato, exceto a de sua doutrina.

Enquanto tudo isso segue em paralelo, o modus operandi da promiscuidade entre o desgoverno da Idade das Trevas e as ONGs vai se descortinando, corroborado pela atuação flagrante de delito do governador do Distrito Federal, o petista ex-comunista do PCdoB, que foi ex-petista antes. Ali, no Esportegate que envolveu o caído Orlando Silva e diz respeito diretamente às operações nada abonadoras de Agnelo, está registrada uma das formas com que a corrupção foi sistematizada por essa gente, desde que ela aportou no poder. Replicada, ipsis litteris, Esplanada afora, vide Ministério do Trabalho, o penúltimo da vez. O último é sempre o próximo, que é certo que virá.

Todo dinheiro moral é racional. Aquele conquistado pela própria capacidade, esforço, coroado com a honestidade de quem apenas pretende obter, exclusivamente sem prejuízo de terceiros, o melhor para si e para os seus. Fora isso, qualquer outro é imoral e irracional. Mais, até. Qualquer dinheiro obtido fora da moral e da racionalidade, é fruto de atividade criminosa. Uma coisa puxa a outra: dinheiro para poder, poder para dinheiro, ambos para o sucesso e, sob a bandeira da estrela vermelha, o meio é a corrupção. Tudo gira em torno do vil metal, e da permanência do poder para mais adquiri-lo.

Assim que alçam à posição de poder, tornam-se dependentes dele. E da vontade da fortuna. Nada do que é descortinando, graças à parcela não-genuflexa da imprensa, aos nossos olhos, não se deve a outra coisa que não apenas à isso: obter dinheiro para si, direto da fonte inesgotável dele: os cofres públicos, de onde não para de brotar o resultado do recolhimento dos impostos do trabalho honesto, à beira da marca de R$ 1.3 trilhão de reais. É dinheiro demais, dando sopa. Essa ambição é um estado que cresce rapidamente, como as coisas da natureza, e cria raízes. Tronco e ramos são destruídos em algum temporal, como nos ministérios dos Esportes, Turismo, Agricultura, Transportes e Fazenda. Mas as raízes, longas, estão lá, sob a terra, segurando-os e pior, esparramando-os.

Não há apuração que baste. Não há demissão que baste. Não há punição que baste. Porque não há, a rigor, nada disso. Só nos são apresentados frágeis jogos de cena. E a cena segue livre para mais jogos de poder, de ambição pelo sucesso para obter mais dinheiro. Só temos jogos de corrupção. É o único, grande, verdadeiro espetáculo do crescimento nestepaiz. É tudo pelo dinheiro, mesmo. E só pelo dinheiro.

Arquivo:
OS ESPORTES E AS VERDADES
CORRUPÇÃO NA PRORROGAÇÃO

Fonte:
Veneno Veludo  http://bit.ly/vjWDcz 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Americana diz ter flagrado fantasmas fazendo sexo

Americana diz ter flagrado fantasmas fazendo sexo



Uma casa em Euclid (Ohio, EUA) está despertando grande interesse de caçadores de fantasmas e pesquisadores de atividades paranormais. 

Tudo porque a dona da residência, Dianne Carlisle (de cabelo pintado, abaixo), disse terflagrado dois fantasmas fazendo sexo! 

Se for verdade, será uma evolução sem precedentes dos estudos paranormais, disse à Fox o pesquisador David Jones. 

"Isso nunca foi reportado antes. Seria interessante saber mais sobre a casa e a irmã falecida de Dianne", afirmou. 

Segundo Jones, fantasmas são formados de energia residual e nem sempre representam pessoas mortas.

Fonte:
O Globo
 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Saúde, educação e renda colocam o Brasil atrás do Gabão, Sri Lanka e Uzbequistão no IDHADdad do PNU

O EDITOR

Segundo a pesquisa do PNUD 2011,  o IDH brasileiro despenca para 0,519 (desvalorização de 27,7%) quando são considerados indicadores que medem a desigualdade social. O IDHAD (Índice de Desenvolvimento Humano Ajustado à Desigualdade) combina o IDH com dados que levam em conta a equidade no acesso à saúde, educação e renda. Em situação de igualdade perfeita, o IDH e o IDHAD são iguais; quanto maior a diferença entre os dois, maior a desigualdade. Por esse cálculo, publicado pela primeira vez neste ano, o Brasil obtém a 73ª posição entre 134 países. 

O IDHAD brasileiro é inferior ao de muitas nações que estão atrás do país no ranking do IDH, como Gabão (com IDHAD de 0,543), Sri Lanka (0,691) e Uzbequistão (0,549). Nas duas primeiras posições do ranking do IDH, Noruega e Austrália também ocupam os dois primeiros postos na lista do IDHAD. Em terceiro lugar, porém, está a Suécia - que só ocupa a décima posição no ranking do IDH.  Já os Estados Unidos, que ocupam a quarta posição no ranking do IDH, despencam para o 23º posto na lista do IDHAD, principalmente devido à desigualdade de renda e, em menor grau, ao acesso à saúde. 

No Brasil, a desigualdade de renda também é a principal responsável pela perda de pontos no IDHAD, seguida pela desigualdade na educação e na expectativa de vida.  O Brasil também tem seu desempenho prejudicado quando a desigualdade entre homens e mulheres é levada em conta. Nesse quesito, o país fica na 80ª posição entre 146 nações. O ranking é liderado por Suécia, Países Baixos e Dinamarca e tem, nas últimas posições, Iêmen, Chade e Níger.
(Do Estadão)

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes