Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

quinta-feira, 29 de março de 2012

A SARDINHA E O CAVIAR





No alto de uma favela, uma casa de pau-a-pique com ar-condicionado. No interior, geladeira, TV de 29 polegadas, forno de micro-ondas, fogão, máquina de lavar louça. Tudo graças a um belo gato (ligação clandestina). A descrição da foto, estampada no O Globo de domingo, sintetiza como nenhuma outra, o Brasil de hoje. Alardeia progresso industrial e financeiro enquanto pisa na lama da corrupção e das faltas de saneamento básico e educação.



Se a casa é o País, a moradora é uma brasileira típica. Casada, dezoito anos, três filhos, a espera do quarto, ela exige todos os direitos e avisa não querer saber de obrigações. Ao ser informada que, com a pacificação irá ter que arcar com a conta de luz, a adolescente diz placidamente que não irá pagar. Que não tem dinheiro nem para a tarifa social. . Ela argumenta ser pobre, que tem o ar-condicionado por que faz muito calor e que o marido está desempregado e, por isto não vai pagar. Simples assim.



E esta população que acha que os gastos dela é problema dos outros não para de crescer e está em todas as camadas sociais. Se os pobres acham que têm todo o direito de terem o conforto da classe média sem pagar por ele, o ex-senador considera normalíssimo que a gente pague o plano de saúde dele e dos familiares e a cúpula do judiciário acredita piamente ser merecedora de toda a mordomia que desfruta. Além disto, o que dizer dos governadores que acham normalíssimo, em plena república, viverem em palácios com mais benesses do que os reis e rainhas das democracias européias? Por falar em majestades, não podemos esquecer que a família real (ops!), presidencial brasileira tem mordomias de fazer inveja às Casas de Windsor, de Grimaldi, de Bourbon e até ao presidente da, ainda, maior potência, Obama. Afinal, o amigo do “Cara” paga quando convida amigos para jantares particulares na Casa Branca. Obama também tem que abrir a carteira para bancar as escolas das filhas e as viagens de férias.



O problema é que aqui os bolsistas nobres e plebeus gastam como se não houvesse amanhã e apenas um grupo paga: a tão espezinhada e famigerada classe média, ou, como adoram os esquerdistas: os pequenos burgueses. Sim, pode se argumentar que a carga tributária brasileira é pesada e beira o achaque para todas as pessoas físicas e jurídicas, mas, proporcionalmente, ela verga mais a carteira do profissional liberal ou do assalariado razoavelmente pago.



Agora, vamos combinar que não precisa ser PHD em finanças nem MBA da FGV para saber que esta farra tem prazo de validade. Mais cedo ou mais tarde a lama da falta de uma educação e saúde de qualidade vai afogar mais gente e não haverá muitos salva-vidas disponíveis. As empresas de energia, gás e água não vão poder manter o subsídio das contas dos carentes pro muito tempo, até por que o percentual que é jogado na conta dos outros clientes tem um teto. Isto sem falar que o crédito fácil que equipa a casa-de-pau-a-pique também não pode se manter por muito tempo.



A grande questão sócio-política é que tanto o beneficiário de tantas bolsas quanto os príncipes e demais nobres não vão querer abrir mão das mordomias. E, ainda tem a cereja do bolo que é a multidão da “nova classe média”. E nesta briga, a primeira a se dar mal será a dona da casa que abriu este artigo. Eu só tenho um papilte do que virá depois: os nobres darão alguns anelzinhos, umas poucas pulseiras, e culparão os vilões de sempre, classe média tradicional, imprensa, fazendeiros e ricos em geral, pela derrocada geral. Além “dus americanus” é claro.



Mirtes Guimarães, @marcia1907, jornalista mireiroca que traduz o cotidiano para o blog. Arquivo:

segunda-feira, 19 de março de 2012

Símbolos da Páscoa Como calcular a data da Páscoa Data da Páscoa nos próximos anos A Páscoa no mundo Como Jesus foi retratado na Arte



Símbolos da Páscoa

Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo - "deste mundo para o Pai", da "morte para a vida", das "trevas para a luz".

Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Entre os seus símbolos encontram-se:

O Ovo de Páscoa
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.

O Coelhinho da Páscoa
Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.

A Cruz da Ressurreição
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.

O Cordeiro
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.

O Pão e o Vinho
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.

O Círio
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: "Cristo, a luz dos povos". Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo".

Autor desconhecido

Como calcular a data da Páscoa

Para calcular a data da Páscoa para qualquer ano no calendário Gregoriano (o calendário civil no Brasil), usa-se a seguinte fórmula, com todas as variáveis inteiras, com os resíduos das divisões ignorados. Usa-se a para ano, m para mês, e d para dia. O sinal * significa multiplicação.

c = a/100
n = a - 19*(a/19)
k = (c - 17)/25
i = c - c/4 - (c-k)/3 +19*n + 15
i = i - 30*(i/30)
i = i - (i/28)*(1-(i/28)*(29/(i+1))*((21-n)/11))
j = a + a/4 + i + 2 -c + c/4
j = j - 7*(j/7)
l = i - j
m = 3 + (l+40)/44
d = l + 28 - 31*(m/4)

Por exemplo, para o ano de 2000,

a=2000
c=2000/100=20
n=2000-19×(2000/19)=2000-19×105=5
k=(20-17)/25=0
i=20-(20/4)-[(20-0)/3]+(19×5)+15=20-5-6+95+15=119
i=119-30×(119/30)=119-(30×3)=29
i=29-{(29/28)×[1-(29/28)]×(29/30)×[(21-5)/11]}=29-{1×0×0×1}=29
j=2000+500+29+2-20+5=2516
j=2516-[7×(2516/7)]=2516-[7×359]=3
l=29-3=26
m=3+[(26+40)/44]=3+1=4
d=26+28-(31×1)=23

com a páscoa em 23 de abril de 2000.


Este algoritmo é de J.-M.Oudin (1940) e impresso no Explanatory Supplement to the Astronomical Almanac, ed. P.K. Seidelmann (1992).

Autor desconhecido



Data da Páscoa nos próximos anos

2004 Abril 11 2011 Abril 24 2018 Abril 1
2005 Março 27 2012 Abril 8 2019 Abril 21
2006 Abril 16 2013 Março 31 2020 Abril 12
2007 Abril 8 2014 Abril 20 2021 Abril 4
2008 Março 23 2015 Abril 5 2022 Abril 17
2009 Abril 12 2016 Março 27 2023 Abril 9
2010 Abril 4 2017 Abril 16 2024 Março 31
A Páscoa no mundo

Na China
O "Ching-Ming" é uma festividade que ocorre na mesma época da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas, em forma de refeições e doces, para deixá-los satisfeitos com os seus descendentes.

Na Europa
As origens da Páscoa remontam a bem longe, aos antigos rituais pagãos do início da primavera (que no Hemisfério Norte inicia em março). Nestes lugares, as tradições de Páscoa incluem a decoração de ovos cozidos e as brincadeiras com os ovos de Páscoa como, por exemplo, rolá-los ladeira abaixo, onde será vencedor aquele ovo que rolar mais longe sem quebrar.

Nos países da Europa Oriental, como Ucrânia, Estônia, Lituânia e Rússia, a tradição mais forte é a decoração de ovos com os quais serão presenteados amigos e parentes. A tradição diz que, se as crianças forem bem comportadas na noite anterior ao domingo de Páscoa e deixarem um boné de tecido num lugar escondido, o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses "ninhos".

Nos Estados Unidos
A brincadeira mais tradicional ainda é a "caça ao ovo", onde ovos de chocolate são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã de Páscoa. Em algumas cidades a "caça ao ovo" é um evento da comunidade e é usada uma praça pública para esconder os ovinhos.

No Brasil e América Latina
O mais comum é as crianças montarem seus próprios ninhos de Páscoa, sejam de vime, madeira ou papelão, e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A "caça ao ovo" ou "caça ao cestinho" também é utilizada.

Autor desconhecido



Como Jesus foi retratado na Arte
Passe o mouse, sem clicar, sobre os títulos das obras

1 - Autor desconhecido - Século XIII
2 - Cristo, o Redentor, de Giampietrino - Museu Bagatti Valsecchi, Milão, Itália.
3 - Pietá, de Michelangelo Buonarotti - Basílica de São Pedro, Vaticano.
4 -Cristo com a Cruz, de El Greco - Museu do Prado, Madri, Espanha.
5 - Desenho, de Rembrandt.
6 - Flagelação de Cristo (detalhe), de Antônio Francisco Lisboa (o Aleijadinho) - Congonhas do Campo, Minas Gerais, Brasil.
7 - Deixai vir a mim as criancinhas, de Vogel von Vogelstein - Galeria de Arte Moderna, Florença, Itália.
8 - Cristo Amarelo, de Paul Gauguin - Galeria de Arte Albright, Knox, Buffalo.
9 - Cristo Crucificado, de Salvador Dalí.
10 -Cristo de São João da Cruz, de Salvador Dalí - Galeria de Arte e Museu Glasgow, Glasgow, Escócia.


Mayana Neiva vai ter papel de destaque na próxima novela das 18h


Mayana vai viver triângulo amoroso na nova novela da
Rede Globo (Foto: João Miguel/TV Globo)
A atriz paraibana Mayana Neiva está escalada para a próxima novela das 18h, da Rede Globo, de Elizabeth Jhin prevista para estrear entre março e abril do próximo ano. A informação foi revelada pela prórpria atriz que conversou com o G1 na tarde desta terça-feira (8). Mayana será a alma gêmea do protagonista da trama, o ator Gabriel Braga Nunes.

A novela espírita tem como tema o fenômeno das crianças índigo, que seria uma nova geração de crianças com habilidades especiais. “Vai ser uma novela muito interessante sobre os espíritos evoluídos”, disse a paraibana. Mayana contou ainda que se interessa pelo tema. “Já adorava esse tipo de tema transcendente. Quando comecei a escrever livros infantis também comecei a ler mais sobre crianças índigo, que são crianças que têm um padrão comportamental diferenciado. Elas vieram para fazer uma limpeza no planeta”, disse. Em junho, Mayana lançou o livro infantil Sofia que conta a história de uma menina sonhadora.

No novo folhetim das 18h, a personagem de Mayana vai se chamar Elisa e será mineira. Ela vai viver um triângulo amoroso com as personagens de Gabriel Braga Nunes e Carolina Kasting. As personagens de Mayana e Gabriel vão viver um amor de infância. “Nesse triângulo, Elisa está mais para a mocinha da história”, adiantou Mayana.

A novela, que por enquanto não tem nome definido, vai ter cenas gravadas na Ilha de Marajó (PA) e as gravações estão previstas para começar em janeiro de 2012. Segundo Mayana Neiva, sua personagem só deve aparecer a partir da terceira semana da trama. Ainda no elenco estão os atores Cássia Kis Magro, Carlos Vereza e Othon Bastos.

Atualmente Mayana Neiva grava a minissérie Dercy, da Rede Globo, que mostra a vida da artista Dercy Gonçalves. Na minissérie, Mayana interpreta Olímpia, uma amante do marido de Dercy. A previsão é que a minissérie estreie em janeiro de 2012.

A atriz, que está com contrato até 2015 com a Rede Globo, também se prepara para gravar um filme no início do ano e para escrever mais um livro. Com muita simpatia a paraibana lamentou não poder dar mais detalhes sobre os projetos futuros. "Infelizmente ainda não posso falar sobre esses projetos", concluiu.

segunda-feira, 12 de março de 2012

O tempo não volta

O TEMPO NÃO VOLTA

Quantas vezes você estava com alguém e sua cabeça não estava ali?
Você já parou para pensar no que machuca mais.A - Fazer algo e desejar que não tivesse feito ou
B - Não fazer e desejar que tivesse?
Só você pode decidir
A responsabilidade é muito grande.
Você já teve medo de começar um relacionamento e não ser a hora, ou a pessoa certa?
Seu coração não escolhe quem amar.Ele faz por conta própria, quando você menos espera, ou mesmo quando você não quer.

Quantas vezes você deixou passar momentos importantes que não voltam mais?
Quantas vezes você quis esquecer uma história ou alguém, que permaneceu na sua cabeça por um longo tempo, que te deixou triste, e mesmo assim, ela não saia?
Você já se sentiu sozinho mesmo cercado de um monte de pessoas? Você já passou um dia sentindo muitas saudades do que viveu? Você já viveu uma situação tão boa e feliz que até deu medo de tudo ser muito passageiro?
Alguma vez você passou por cima do seu orgulho pra correr atrás do que queria?
Você já se achou bobo, ridículo, por insistir em algo que não valia a pena?
Teve algum dia que você acabou ficando com alguém apenas para não ficar sozinho?
Você já reencontrou um grande amor do passado e viu que ele mudou e que tudo também faz outro sentido para você?
Para estas perguntas existem muitas respostas.Mas o importante sobre elas não é a resposta em si, e sim o que sentimos em cada uma dessas situações.O sentimento e as lembranças que, ficam de cada história.
Todos nós erramos...Julgamos mal...Somos bons e Somos cruéis...Amamos...Sofremos...
E todos, um dia não tiveram coragem ou ousadia - e hoje se arrependem - ou se arrependerão ou não.
Vocês todos já fizeram uma coisa quando o coração mandava fazer outra?Então qual a moral disso tudo?
Vá a luta.
Antes que seja tarde, siga.Quem manda na nossa vida somos nós...A única pessoa que pode mudar você é você mesma. Os outros são mero coadjuvantes.
Não deite com mágoas no coração e dúvidas na razão.Não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz, e comece com você mesmo!
Façam tudo hoje, pois, a única coisa que deixarás aqui, será a lembrança das coisas boas e ótimas que fizestes!
O amanhã é incerto demais.
Quando aparecer uma oportunidade, segure-a, pois
O tempo não volta

Por
Roantiqueira

sábado, 3 de março de 2012

A verdade sobre os Coxas Brancas


Um pouco de informação não faz mal a ninguém. Principalmente quando escuto idiotas mal informados denegrindo a imagem do meu querido Coritiba Foot Ball Club. Convenientemente, alguns atleticanos repassam uma informação mentirosa sobre a origem do apelido “Coxa-Branca”. Então, vou desmentir esta baboseira. Você já deve ter escutado a falsa explicação de que o Coritiba na sua fundação era racista, não aceitando jogadores mulatos e negros no seu elenco. Pois é, isso é mentira.

A verdade: no ano de 1941, um torcedor atleticano chamado Jofre Cabral e Silva, que viria a se tornar presidente do Clube Atlético Paranaense, gritava, tentando ofender desesperadamente o zagueiro Hans Breyer do Coritiba. Os rubro-negros perdiam o Atle-Tiba, e então, Jofre começou a gritar: “Coxa-Branca! Coxa-Branca!”. Era para ser uma ofensa, e esta era comum, já que os times do Coritiba nas décadas de 1910 até 1940 eram formados basicamente de descendentes de alemães, os “coxas-brancas”. O apelido pegou, e a ofensa foi transformada em grito de incentivo ao Coritiba. Surgia aí, graças a um atleticano, o apelido que hoje enche de orgulho todos os coritibanos: COXA!
Existia racismo no futebol sim. Mas não era o Coritiba, mas era a sociedade brasileira das primeiras décadas do século XX, como um todo, que exalava este racismo. O próximo parágrafo deixará alguns de queixo caído, principalmente atleticanos.

Em primeiro lugar, Curitiba não era tão grande assim, e a população negra era muito pequena nesta cidade. Isto explica a ausência de atletas negros nas equipes curitibanas. Então vem um fato realmente surpreendente para aqueles que se achavam tão bem informados sobre este assunto. O primeiro jogador negro a atuar pelo Coritiba foi Moacir Gonçalvez, em 1931, acumulando as funções de treinador e jogador. Ele foi o primeiro de vários. Guardaram o ano? Vou escrever de novo: 1931. Pois saibam que o primeiro negro a defender o Atlético – PR foi Amauri, no ano de 1964. Pois é, o time considerado racista já tinha negros em seu elenco 33 anos antes do time da baixada.
Da próxima vez que você ouvir esta burrice de que o Coxa era um racista malvadão saberá que a verdade não é esta. E que fique claro que a sociedade brasileira era, e ainda é, de forma velada, racista, o que se refletia nos clubes de futebol, como o Atlético-Pr que não aceitava negros em seu elenco até o ano de 1964.

PS: Só para completar uma informação. Na época da fundação do clube, em 1909, a grafia da cidade era Coritiba. Depois passou a ser Curityba. E hoje é Curitiba. A cidade mudou a grafia, mas o clube de futebol continua até hoje com o mesmo nome de fundação. Para evitar que mais alguém diga besteiras.
Abraço à todos.
Postado por Ronaldo Pescador

sexta-feira, 2 de março de 2012

Alzheimer

"A cada minuto de tristeza perdemos a oportunidade de ser felizes por 60 segundos."


"Meu pai está com Alzheimer. Logo ele, que durante toda vida se dizia 'o Infalível'. Logo ele, que um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto. Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.


O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer. Aliás, fico até mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que.....', frase que me dá arrepios.


E o que fazer... para evitar essas drogas? Como?


Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.


Meu conselho é: não sejam infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos. Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.


Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.

Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha? Hum... Preocupante). Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.


Dicas para escapar do Alzheimer:


Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.


Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste:


- use o relógio de pulso no braço direito;

- escove os dentes com a mão contrária da de costume;

- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque);

- vista-se de olhos fechados;

- estimule o paladar, coma coisas diferentes; (conheço tanta gente que só quer comer a mesma coisa)

- veja fotos de cabeça para baixo;

- veja as horas num espelho;

- faça um novo caminho para ir ao trabalho.


A proposta é mudar o comportamento rotineiro! Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar! Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado?"

por:
Roberto Goldkorn, psicólogo e escritor

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes