Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Santos e Coritiba são as duas equipe que mais jogaram este ano!

Santos e Coritiba são os Times que mais jogaram este ano

Brasileirão põe frente a frente duas das equipes que mais jogaram no Brasil em 2011: são 101 jogos ao todo



Coritiba e Santos não têm em comum apenas a partida desta 17ª rodada do Brasileirão, hoje a noite na Vila Belmiro. Mais do que isto, as duas equipes foram responsáveis por encher os olhos dos aficionados em futebol na primeira parte da temporada 2011. Campeões estaduais, recordes de vitórias, finais de grandes competições, agora Coxa e Peixe rumam para novos vôos, por isso o jogo desta quarta promete ser um jogaço.
“O Santos tem jogadores que podem decidir em jogadas individuais e um conjunto muito forte, além disto, quando se joga com uma equipe qualificada, campeã de Libertadores e Paulista todo cuidado é pouco. Mas temos consciência de nosso potencial, em todos nossos jogos há entrega, qualidade e compromisso. São fatores que indicam um grande jogo”, avalia o zagueiro alviverde Jeci.
As duas equipes disputaram, ao todo, 101 jogos em 2011. Pelo Campeonato Paranaense, Copa do Brasil e Brasileiro, o Coxa atuou, até a 17ª rodada, 50 vezes, enquanto o time santista entrou em campo em 51 partidas. Há de salientar que o Coritiba eliminou a necessidade de jogos finais no estadual e o Santos ainda tem dois jogos atrasados pelo Brasileiro.
Desde o primeiro jogo de 2011, no dia 16 de janeiro, o ano do elenco alviverde soma 212 dias. Destes, 50 deles foram destinados a vestir a camisa, entrar em campo e fazer, como se diz, uma decisão por jogo. É uma média impressionante de um jogo a cada 4,2 dias.
À estatística deve-se somar a pré-temporada, os treinos integrais e as concentrações com suas viagens, longas horas em vôos, ônibus e hotéis. Com os dados gerais do ano, a apresentação um dia antes e a liberação no dia posterior das partidas e viagens são 160 dias do ano destinado diretamente aos jogos; 75% de ininterrupta atenção para o que irá acontecer ou aconteceu dentro de campo. De quebra, as atividades diárias no CT da Graciosa. Ou seja, os atletas contam na mão os dias de folga.
“O cansaço atrapalha bastante. Temos que cuidar muito da saúde e para isso temos especialistas atentos. Mas é a realidade, não tem como fugir, sobretudo devido ao calendário brasileiro. Temos que jogar dando 100% e trabalhar o que é necessário durante a semana. É superação”, destaca Jeci.
Sobre uma avaliação global a maratona trouxe um saldo: as duas das equipes que mais aturam em competições oficiais no país precisam acomodar a agenda de treinos, jogos e a recuperação dos atletas aos compromissos do Campeonato Brasileiro. Para Marcelo Oliveira, a exaustiva fase passou, agora o Coxa busca dar efetividade as boas apresentações com resultados em campo.
“Os dois clubes passaram por campeonatos importantes, chegaram às finais, o Santos da Libertadores e o Coritiba da Copa do Brasil, e houve uma mobilização intensa para estas duas competições que eram de fundamental importância aos clubes. E pode haver depois um abatimento, uma frustração que incomoda um pouco”, avalia o treinador alviverde. “No Caso do Coritiba, vivendo o dia-dia, o rendimento é bom, a efetividade e as vitórias é que precisam vir e agente tem que ter a ambição e a força para fazer uma sequência boa”, conclui Oliveira.


Fonte : Coritiba.com.br
Reações:

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes