Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

A procura do amor

“Agora, pois, se achei graça aos teus olhos rogo-te que me faças saber neste momento o teu caminho, para que eu te conheça e ache graça aos teus olhos” (Êxodo 33:13).

Se a nossa busca por Deus é inspirada no amor verdadeiro, não descansaremos até chegarmos a conhecê-lo como ele realmente é. A mera admiração pode se contentar em sentar e sonhar, mas o amor verdadeiro levanta e queima o chão em direção ao conhecimento verdadeiro de Deus. Tal amor persistente no coração de alguém que busca é uma conseqüência mais celestial que todo o intelecto plácido do mundo. ‟De toda a música na terra, aquela que chega mais longe no céu é a batida de um coração que verdadeiramente ama” (Henry Ward Beecher).

Conhecer a Deus é muito mais que um exercício de “informações”. Não tentamos entender Deus apenas por curiosidade; nós procuramos conhecê-lo por amor. E o amor que nos move na direção de conhecer Deus é tão real e forte quanto o amor mundano. "O amor pelo Senhor não é algo etéreo, intelectual, ou como sonho; é o amor mais intenso, mais vital, mais apaixonado do qual o coração humano é capaz de sentir” (Oswald Chambers).

É óbvio que nem todos que dizem amar a Deus têm toda essa paixão. Mas aqueles que estão mornos ou sem direção simplesmente não encontrarão a Deus. As coisas boas que vêm de amar a Deus são reservadas por aqueles que levam-no a sério.

“Buscar-me-eis e me achareis”, diz Deus, “quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jeremias 29:13). Somente o amor de coração inteiro tem a persistência necessária para encontrar a Deus. Esse tipo de amor é uma força ativa, sempre compelindo-nos a buscar, a procurar e a conhecer o outro. Nunca nos deixará ficar contente até que tenhamos entrado profundamente em um relacionamento com o nosso Amado. O amor achará o caminho para encontrar Deus.

O amor é audacioso e aspira à grandeza. Combinando as qualidades de reverência e coragem, o amor desafia buscar ao próprio Deus. O amor mais profundo no coração humano não aceita nada menos. Não desistirá em sua busca até que tenha encontrado a própria Fonte da qual foi criada. “Mais perto, meu Deus, de ti, mais perto de ti, mesmo que seja uma cruz que me levanta, ainda todo o meu cântico será, mais perto, meu Deus, de ti!”

O amor não pode ser inativo; sua vida é um incessante esforço de saber, de sentir e de perceber os tesouros infindáveis escondidos em suas profundezas. Isso é o desejo insaciável do amor. (Jan Van Ruysbroeck)

–por Gary Henry
Reações:

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes