Google+ Followers

Translate

follow in instagram

Instagram

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Onde Está Jesus Durante a Tempestade?

O mar da vida às vezes se enfurece com grandes ondas que quase nos engolem. Os ventos atacam com muita força, nos arrastam para longe, para alto-mar onde é mais escuro e longe do socorro de quem está na praia. Ficamos apavorados, e nos perguntamos: Onde está Deus?

O texto de Marcos 6:45-51 conta um episódio fantástico da trajetória de Jesus na terra. Ele despedia a multidão (que viveu o milagre da multiplicação de pães e peixes) e pediu que os doze entrassem em um barco e fossem para a outra banda do mar, onde Ele os encontraria. Despedida a multidão, Jesus subiu o monte para orar. Enquanto isso, os discípulos, já no meio do mar, enfrentavam um forte vento que dificultava a travessia. Gostaria de compartilhar algumas lições contidas nesse trecho.

Jesus ordenou que os discípulos fossem antes dEle para o outro lado do mar (v45). Na nossa caminhada cristã, muitas vezes o Senhor também nos ordena fazer algo sozinhos. Mas por que sozinhos? Primeiro, Ele só irá fazer isso quando já tivermos condições de irmos, quando a Palavra já foi ministrada, quando fomos alimentados o suficiente, quando recebemos a unção. Ele nunca irá mandar alguém despreparado fazer algo sozinho, seria sentenciar essa pessoa à morte. Segundo, Ele nos manda fazer algo sozinhos porque, tendo nos ensinado, é hora de exercer a fé. Os discípulos já tinha recebido autoridade e já tinham visto vários milagres; era hora do exercício.

O vento começou a atacar o barco, deixando os discípulos cansados. Além disso, era noite e eles já estavam muito distantes da praia, pois a Bíblia diz que era tarde quando Jesus foi sozinho orar e os discípulos estavam já no mar. Provavelmente algum deles pensou que iriam morrer ali; outro talvez questionou onde estaria Jesus, se Ele já estaria do outro lado, ou se Ele viria socorrê-los. Pode ser que outros ainda nem se lembraram dEle. Porém – não sei como – Jesus os via de longe (v48). Durante as tempestades que nos assolam muitas vezes pensamos que ninguém está vendo o nosso sofrimento. Nos sentimos sós, abandonados, sem esperança. Mas Jesus nos vê!

Jesus viu que a sua dificuldade para remar era por causa do vento, “que lhes era contrário”. Os ventos que vêm contra nosso barco torna mais difícil vencermos o mar. É o vento que forma as grandes ondas e empurra o barco na direção oposta da que ele precisa ir. É o vento que leva o barco para mais longe da margem. Porém, Jesus via todo o esforço deles.

O Mestre então desce e vai se encontrar com eles andando sobre as águas. Ao invés de se alegrarem e ficarem em paz, o pavor dos discípulos aumentou, pois eles “cuidaram que fosse um fantasma” (v 49). A Bíblia afirma que a intenção de Jesus era “passar-lhes adiante” (v 48)– creio que para ir à outra margem – e pode ser que isso tornou a ideia de ser um fantasma mais viva para eles. Muitas vezes a situação está tão difícil e por causa da falta de fé, sempre achamos que as coisas vão piorar e gritamos desesperados. Não reconhecemos Jesus que passa por nós por causa da nossa inquietação.

Vendo o desespero dos homens, Jesus lhes diz: “Tende bom ânimo, sou eu, não temais” (v 50). E quantas vezes continuamos a gritar mesmo Ele tendo nos dito que é Ele quem está perto? Só mesmo o Senhor para nos dizer isso em tempos como esse. Ele pode nos dizer isso porque ao andar sobre as águas, provou que aquilo que nos traz medo está sob Seus pés. Seja qual for a tormenta ou o vento que atinge o nosso barco, tudo está sob o domínio do Mestre.

E por fim, o vento só se acalmou quando Jesus entrou no barco (v. 50). Não foi quando Ele ainda se aproximava, muito menos quando Ele os viu pelejar, mas quando Ele entrou no barco. Assim, aprendemos que a solução do problema só acontece quando Jesus se revela a nós e traz paz em nosso coração, e quando isso acontece, o vento se acalma automaticamente.

Ele nos diz: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (Sl 46:10).

Leonardo



Leonardo é formado em Letras pela UFV-MG, leciona inglês (língua que ama desde criança) em um curso de idiomas, atua como líder de evangelismo e secretário da igreja onde congrega. Ele é louco por Jesus e pela Obra do Espírito Santo. “Viver em Deus sem limites” é o seu foco.
Reações:

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes